fbpx

Como é ser voluntário em uma pesquisa clínica

12 de novembro

A pesquisa clínica é fundamental para o desenvolvimento de tratamentos médicos. É por meio dela que se comprova cientificamente a eficácia e a segurança de um novo medicamento. A realização dessas pesquisas apenas é possível com a participação de milhares de voluntários que, além de receberem um tratamento potencialmente inovador, dão uma enorme contribuição para o desenvolvimento da medicina.  

Confira como é ser voluntário em uma pesquisa clínica.  

Perfil 

O perfil dos voluntários varia. Mas na maioria dos casos são pessoas acometidas pela doença para a qual o medicamento em teste se destina. A pesquisa se divide em fases de modo a apenas envolver as pessoas mais vulneráveis quando já há informações mais precisas sobre a segurança do tratamento experimental.  

Ao se candidatar, o voluntário deve apresentar o laudo sobre sua doença e novos exames poderão ser realizados para se certificar que o caso do voluntario se enquadra no perfil buscado pelos pesquisadores.  

Participação 

Os pesquisadores devem esclarecer aos voluntários sobre os objetivos da pesquisa, como é realizada e os possíveis riscos e benefícios da participação. Com todas as dúvidas sanadas, o voluntário assina um termo de consentimento livre e esclarecido para a pesquisa.  

Nenhum valor é cobrado do voluntário para a participação da pesquisa. Tampouco o voluntário recebe qualquer remuneração. No entanto, os patrocinadores e núcleos de pesquisa concedem ajuda de custo para transporte e alimentação.  

Como pesquisadores precisam de dados completos sobre a eficácia e segurança do tratamento, voluntários recebem acompanhamento de saúde completo, pelo tempo do estudo ou enquanto o paciente tiver benefício com a droga.

As fases iniciais da pesquisa envolvem um número menor de voluntários e o objetivo principal é determinar se o tratamento é seguro. Mas na maioria dos casos, os voluntários participam de estudos randomizados, que envolve mais pessoas. Em estudos desse tipo, os voluntários são divididos aleatoriamente em dois grupos. Um receberá um tratamento convencional (controle) e outro receberá o tratamento experimental, sem que os voluntários saibam em que grupo estão. Dessa forma, os pesquisadores podem comparar a eficácia dos dois tratamentos realizados sob as mesmas condições.  

Benefícios  

Ao se voluntariar, o voluntário tem a possibilidade de receber um tratamento experimental potencialmente mais eficaz que o convencional, além de ser assistido por uma equipe altamente qualificada. O voluntário ainda recebe acompanhamento de saúde enquanto durar a pesquisa.  

Além disso, o voluntário também dá uma grande contribuição para o avanço da ciência e da medicina, permitindo que milhares de pessoas com condições semelhantes à sua possam se beneficiar com tratamentos mais eficazes no futuro.  

Núcleo de Pesquisa e Ensino da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo 

A Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo conta com um Núcleo de Pesquisa e Ensino considerado referência nacional em pesquisas para o tratamento do câncer e hoje avança para pesquisas em diversas outras áreas. Atualmente, são mais de 100 estudos clínicos em andamento, alguns patrocinados pela indústria farmacêutica, outros de iniciativa de pesquisadores da Rede. 

No momento, estamos com chamamento em aberto de voluntários para pesquisa em diversos tipos de câncer. Confira os casos elegíveis e como se voluntariar pelo link: https://saocamilooncologia.org.br/ensino-e-pesquisa/pesquisa-clinica/

© 2023 São Camilo Oncologia | RT: Dra. Aline Thomaz Soares CRM: 126796